Blog

Nova coletânea de histórias inspiradas em Sherlock Holmes, inédita no Brasil, inclui textos de Stephen King e Neil Gaiman

01/08/2018
Nova coletânea de histórias inspiradas em Sherlock Holmes, inédita no Brasil, inclui textos de Stephen King e Neil Gaiman

Contos e paródias foram organizados por Otto Penzler, especialista em literatura policial, de suspense e mistério e um dos maiores conhecedores da obra de Arthur Conan Doyle. 

 

 

Com seu nariz adunco e os inconfundíveis chapéu de feltro e cachimbo, Sherlock Holmes se tornou o detetive mais famoso do mundo e estrelou dezenas de filmes, peças de teatro e séries de TV. Criado por Arthur Conan Doyle, já foi retratado em mais de 25 mil livros, contos e artigos, tanto por autores famosos quando por escritores amadores e fãs. Em agosto, a editora Nova Fronteira publica uma nova coleção de histórias, inéditas no Brasil, e escritas tanto por grandes nomes da literatura, como Stephen King, Neil Gaiman e Anthony Burgess, quanto por nomes desconhecidos do grande público e até por anônimos. Organizados por Otto Penzler, uma das maiores autoridades quando o assunto é obras de suspense, policiais e de mistério, os dois volumes trazem contos inspirados no melhor amigo do Dr. John H. Watson.

“Esta coletânea de paródias e pastiches de Sherlock Holmes é a mais vasta já reunida. Contém histórias sérias produzidas por figuras literárias de destaque e histórias igualmente boas escritas por sherlockianos menos conhecidos e algumas paródias de péssima qualidade que foram incluídas aqui mais pelo interesse histórico do que pelo prazer da leitura. Graças a Deus, estas são bem curtas”, brinca o editor Penzler, que é dono da famosa The Mysterious Bookshop, livraria de Nova York especializada em obras do gênero, e escreveu a introdução da obra.

                No texto, Penzler explica como fez a seleção e escreve um detalhado perfil do personagem. Além disso, o editor criou também uma espécie de roteiro de leitura baseado em algumas categorias. Segundo ele, as primeiras histórias do volume 1 são as mais populares de todos os tempos. Está nessa lista “A maleta do doutor”, de Stephen King. “O caso de morte e mel”, de Neil Gaiman, e “Assassinato em ré maior”, de Anthony Burgess (autor de Laranja mecânica), aparecem na segunda lista, que Penzler classifica como pastiches ou paródias da obra de Conan Doyle. Também foram incluídos textos em que Holmes não é citado ou a história se passa em outro lugar que não a Londres do século XIX.

                Há, nos dois volumes, histórias que já haviam sido reunidas em livros, mas nunca publicadas no Brasil, e textos raros, descobertos por Penzler em livros de intelectuais que se dedicaram, como ele, ao universo do detetive. “Meu profundo afeto por Holmes, que já completou cinquenta anos de leituras, me levou a acrescentar histórias a estes volumes (...) que nunca haviam sido reunidas em livro. Embora possa não concordar inteiramente com a afirmação de Watson, de que Holmes é o ‘melhor e mais sábio dos homens que jamais conheci’, ele vem sendo um leal e valoroso companheiro durante a maior parte da minha vida.”

                A obra conta com a tradução de Maria Helena Rouanet e Celina Portocarrero.

 

Clique aqui e confira um dos contos na íntegra.

Palavras-chave

Ficção
Livros
Novidades
Review